27 abril, 2016

Exposição “Duplo Acesso: Sair da Superfície”

Exposição sensorial chega ao Memorial da Inclusão em 30 de abril

A exposição “Duplo Acesso: Sair da Superfície”, realizada pela artista plástica Diana Tsonis, apresenta cinco instalações, nas quais o visitante é convidado a experimentar impressões sensoriais num contexto fora do usual.

A mostra questiona as noções mais comuns de espaços inclusivos, procurando valorizar conceitos de ambientes mais plurais, que promovam uma interação afetiva entre as pessoas, sendo a inclusão viabilizada, justamente, por essas trocas e pela diversidade de apropriações do espaço.
 

Busca-se uma reflexão sobre o paradigma excessivamente imagético das culturas ocidentais, permitindo aos visitantes sair dessa hegemonia do visual e mergulhar para dentro de si e do outro, explorando um duplo acesso.

As instalações sensoriais foram pensadas de modo que o visitante se aproprie do espaço usando todo o seu corpo, por meio da interação direta com as obras e do convívio com as pessoas no espaço.
 
A exposição conta com instalações sensoriais, audiodescrição e impressão dos textos em dupla leitura e com fonte ampliada: português e braile.
  
SERVIÇO
Duplo Acesso: Sair da Superfície

Data lançamento: 30 de abril de 2016, 14h
Data visitas: 02 a 30 de maio
Local: Memorial da Inclusão
Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra Funda – próximo à estação de metrô/trem Barra Funda
Visitas: Segunda a sexta-feira, das 10h às 17h - Sábado, 21/05, das 13h às 17h
Realização: Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo


Obra “Poesia em braile”
Técnica: feltro adesivado sobre placa de acrílico
Descrição: Duas mãos seguram uma placa retangular de acrílico transparente com a palavra “céu” em braile feita com feltro adesivado. A placa está posicionada para o céu encoberto por nuvens em tons de cinza, que aparece através da transparência do acrílico.  

25 abril, 2016

I Congresso Internacional de Educação Especial e Inclusiva e a XIII Jornada de Educação Especial



O I Congresso Internacional de Educação Especial e Inclusiva e a XIII Jornada de Educação Especial serão realizados no período de 18 a 20 de maio de 2016 na cidade de Marília, São Paulo.
A Educação Especial é uma área de conhecimento e aplicação que vem se renovando constantemente. Nas últimas duas décadas se instalou um movimento mundial em direção às situações de vida e de aprendizagem mais inclusivas, implicando em políticas públicas de diversas áreas que valorizam as diferenças e definem a escola comum como o lócus de aprendizagem de todos os escolares. Assim, as questões relacionadas à educação de pessoas consideradas como público alvo da Educação Especial (PAEE), ou seja, as com deficiência, transtorno global do desenvolvimento ou altas habilidades/superdotação, passaram a ser objeto de preocupação por parte da grande maioria dos educadores e profissionais de áreas relacionadas e não mais apenas dos especialistas da Educação Especial e passou a ser tema constante no debate nacional, no âmbito dos sistemas de ensino, nas escolas, em clínicas, na formação de professores, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais e outros profissionais de áreas a fins. Como decorrência, observamos um avanço nas pesquisas realizadas no âmbito dos programas de pós-graduação e, consequentemente, nos eventos científicos que tratam da educação e de temas relacionados.

saiba mais em: http://www.fundepe.com/jee2016/

Software que auxilia pessoas com deficiência a navegarem com maior facilidade na web

No site da SMPED é possível baixar gratuitamente o eSSENTIAL Accessibility, um navegador de internet desenvolvido por uma empresa canadense de mesmo nome, que oferece recursos de acessibilidade para pessoas com dificuldades de controlar o mouse, usar o teclado ou enxergar letras e números na tela. Na prática, o navegador permite que o cursor e o teclado sejam controlados por movimentos dos olhos ou do rosto, ou ainda por comandos de voz. O eSSENTIAL Accessibility possui ainda leitor de tela,  zoom de textos e imagens, além de outras alternativas que facilitam a compreensão e a interatividade entre o usuário e o site acessado. Quem tiver dúvida na instalação, pode assistir a um vídeo que explica passo a passo. Para fazer o download, acesse http://bit.ly/2664h70



 O que oferece a eSSENTIAL Accessibility™:
- Teclado na tela
- Alternativas para o mouse
- Zoom em texto e imagem
- Auxiliar de clique” visual
- Comando de voz (este recurso apenas para Windows 8)

07 abril, 2016

Sala Multissensorial abre novos horizontes para crianças com deficiência




Audição, olfato, tato, paladar e visão. Estimular os sentidos para potencializar a capacidade de aprendizado de crianças com necessidades especiais é o objetivo da Organização Não-governamental (ONG) Lumen et Fides com seu novo projeto inaugurado na última sexta-feira (1º): a Sala Multissensorial.
Composta por várias cores, formas, tamanhos e ações, tudo ali é voltado para estimular os alunos com qualquer tipo de deficiência múltipla, disfunções neuromotoras ou autismo. Atualmente, 150 pessoas, entre crianças, adolescentes e jovens, são atendidas pela entidade e, a partir da segunda quinzena de abril, os alunos já poderão utilizá-la normalmente.
A construção de um sonho
O sonho de ver todo o projeto construído surgiu durante uma visita a uma entidade de Curitiba (PR), que atende ao mesmo público, feita pelo professor de educação física da Lumen. “O professor João foi para lá atrás de um projeto, porém, ele conheceu essa sala e me trouxe a proposta. Eu fiquei encantada na hora e ali começou o sonho de construir tudo isso”, explica a diretora pedagógica da entidade, Perlla Cristina Roel.
Para que se tornasse realidade, o projeto entrou numa espécie de concurso organizado por um banco, que iria contemplar a melhor proposta. A concorrência era de cerca de 330 entidades de todo o Brasil, mas a instituição filantrópica de Presidente Prudente foi escolhida e os R$ 70 mil necessários para a construção da sala vieram. “Sem esse apoio, teria sido difícil arrecadar todo esse dinheiro. No final, deu tudo certo e o sonho está realizado”, conta Roel.

A coordenadora pedagógica da Lumen, Ana Paula Bianque, relatou que durante um dos testes realizados com a sala o resultado foi surpreendente. “Trouxemos um aluno com déficit de atenção para a ‘torre borbulhante’ e, depois de um tempo, o levamos para fazer uma atividade num brinquedo de encaixe, que exigia concentração. E ele conseguiu”, explica Ana Paula.

O neurologista Antônio Ferrari explica que terapias como essa podem, sim, surtir efeito em pessoas com deficiência. “Os estímulos que chegam ao sistema nervoso central provocam a formação de novas sinapses, que são uma espécie de caminhos entre os neurônios cerebrais e possibilitam o aprendizado de novas ações”, afirma.
Serviço – Quem desejar conhecer a Lumen et Fides, basta entrar em contato com a entidade pelo telefone (18) 3908-1076 e agendar um horário para visita.

Com a colaboração de Fábio Reis, da TV Fronteira).

Fonte: G1 

04 abril, 2016

Abril Marrom



Segundo CENSO do IBGE de 2010, na cidade de São Paulo cerca de 2,3 milhões de pessoas têm deficiência visual e 53 mil são cegas1. Com o objetivo de reduzir essas estatísticas, foi criado na capital paulista, o Abril Marrom, mês de conscientização da população para a prevenção da cegueira.
Em comemoração ao Abril Marrom serão realizados fóruns de discussões, no mês de abril, com a participação de gestores públicos, médicos e cidadãos comuns, para conscientizar a população para a prevenção da cegueira (diagnósticos e tratamentos precoces), abordando problemas como: vícios de refração, catarata, retinopatia diabética, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade e outros. No final dos encontros, os especialistas e representantes públicos da área de saúde deverão apresentar um documento com propostas para reduzir a incidência da cegueira na cidade de São Paulo.
Os fóruns de discussões com temas sobre a prevenção da cegueira acontecerão nos dias 08 e 15 de abril, sendo voltados ao público leigo. Já no dia 29 de abril, para encerrar o Abril Marrom, será realizado um fórum de discussões técnicas para médicos e especialistas. Esses eventos serão realizados no Museu Afro Brasil (Teatro Ruth de Souza).



19 março, 2016

Oficina de Surdez e Acessibilidade

Destinada principalmente aos profissionais de RH, gestores e pessoas envolvidas e/ou interessadas em conhecer a cultura surda e a Língua Brasileira de Sinais (Libras), a 13ª Oficina de Surdez e Acessibilidade está com as inscrições abertas de 07/03 a 05/04/2016. Com início em 11/04/2016, os encontros serão realizados no Campus Lapa das Faculdades Integradas Rio Branco.
Informações e inscrições pelo telefone (11) 3879-3157, das 12h às 17h30.